Conexsus

Desafio Conexsus: cadastro prorrogado até 30 de julho

Iniciativa mapeia e busca soluções para o desenvolvimento de organizações de base comunitária em todo o Brasil, com foco na sustentabilidade. Cadastro prorrogado até 30 de julho!

Com o desafio de desenvolver empreendimentos comunitários mais estruturados e rentáveis, com cadeias produtivas justas e sustentáveis, a Conexsus – Instituto Conexões Sustentáveis realiza o Desafio Conexsus 2018. O cadastro para poder participar da iniciativa em todo o Brasil termina no dia 30 de julho.

O Desafio tem como objetivo desenvolver, no período de um ano, soluções para ampliar o acesso a mercados, a crédito e a outros instrumentos financeiros adequados a este perfil de negócios. “Queremos ativar e fortalecer os ecossistemas de promoção de negócios sustentáveis com a combinação de recursos de fomento e financiamento e novos arranjos produtivos”, explica a diretora de operações da Conexsus, Carina Pimenta.

O perfil é de organizações e negócios comunitários que atuam em todo território brasileiro, nas cadeias da alimentação saudável e sustentável, cadeias agroflorestais sustentáveis, cadeias da sociobiodiversidade, do extrativismo, da pesca artesanal sustentável e do manejo florestal comunitário – com busca mais ativa na Amazônia e nas áreas protegidas de uso sustentável.

A primeira etapa é o mapeamento de negócios comunitários sustentáveis em todo o Brasil, a partir do cadastro online e da mobilização de organizações parceiras, com a coleta de informações sobre quem são as organizações, onde estão localizadas e o que produzem. Os dados estão já disponíveis para consulta pública em uma plataforma online, no site do Desafio – www.desafioconexsus.org.

Segundo a diretora, o objetivo é construir um panorama sobre este tipo de negócio no Brasil. “Vamos também coletar informações para avaliar características como a maturidade organizacional, o potencial de crescimento econômico e a contribuição para a resiliência do território. E queremos envolver ao menos 300 participantes em oficinas regionais sobre modelagem de negócios sustentáveis e em visitas técnicas”, detalha.

Soluções

As organizações com perfis semelhantes serão agrupadas para participar de soluções customizadas, desenvolvidas pela Conexsus e seus parceiros, que são organizações de apoio, agentes do mercado, financiadores e investidores. Inicialmente, 70 empreendimentos deverão ser impulsionados para que superem os principais gargalos que enfrentam hoje.

Dentre as soluções, estão previstas uma Jornada de Aceleração de seis meses, para estruturar modelos de crescimento e escala para 20 negócios; Oficinas de Modelagem de Negócios Sustentáveis, para 30 negócios menores obterem posicionamento mais estratégico nas cadeias produtivas; Laboratório de Soluções de Acesso à Comercialização e ao Mercado, que é um ciclo de trabalho para compor novos arranjos de comercialização para 10 negócios, e Laboratório de Crédito e Soluções Financeiras, para mais 10 negócios, um processo para desenvolver protótipos financeiros adequados à realidade dos empreendimentos, com a aproximação de agentes financeiros.

Exemplos

Um exemplo de negócio com o perfil que a Conexsus busca para o Desafio é o Projeto Reca (Reflorestamento Econômico Consorciado Adensado), que fica no distrito rural de Nova Califórnia, em Porto Velho (RO). Lá pequenos produtores associados cultivam frutos amazônicos em sistemas agroflorestais (SAFs) e realizam também o beneficiamento dos produtos, tudo de forma que reduza o desmatamento na região. A combinação do manejo florestal sustentável e do extrativismo resulta em um negócio com responsabilidade social e ambiental. A Conexsus está auxiliando a organização na formatação de um fundo rotativo solidário para a organização.

A Central do Cerrado é outro caso com o perfil, que reúne cooperativas sem fins lucrativos de sete estados brasileiros (MA, TO, PA, MG, MS, MT e GO), formadas por 35 organizações comunitárias que unem atividades produtivas e o uso sustentável da biodiversidade do Cerrado. A central funciona como uma ponte entre produtores comunitários e consumidores, com o fornecimento de produtos para restaurantes, empórios e pequenos mercados, além de atender a eventos e realizar vendas pela internet. A Conexsus já vem atuando junto à central em busca de soluções para gargalos e o uso de novas tecnologias.

Foto da matéria “A nova economia da floresta”, edição de abril de 2018 da revista Globo Rural. Crédito: Marcelo Curia

Novas conexões

A Conexsus se propõe a acelerar a transição para a economia de baixo carbono e fortalecer a resiliência territorial com o desenvolvimento de negócios sustentáveis no Brasil e em países prioritários da agenda climática global. Segundo o diretor executivo da organização, Valmir Ortega, o foco é no desenvolvimento de um sistema de financiamento híbrido, voltado à promoção de novos modelos de negócios e cadeias produtivas sustentáveis, baseados em comunidades e no engajamento no engajamento da sociedade civil, setor privado, academia e governos.

“A Conexsus é resultado de um debate sobre os limites do investimento filantrópico puro, sobre como combiná-lo com investimento reembolsável e com quais mecanismos e ferramentas podemos fazer isso”, diz. Para o diretor, as organizações voltadas ao desenvolvimento socioambiental, que atuam junto aos negócios comunitários sustentáveis, encontram dificuldades de acesso a estes recursos.

“São barreiras que resultam, muitas vezes, em resultados reduzidos e atividades descontinuadas. De outro lado, o mundo dos investimentos e dos negócios de impacto usa uma linguagem própria e formas de atuação que, por vezes, dificultam o entendimento e uma maior aproximação entre estes dois universos”. Neste contexto, a Conexsus propõe conectar as duas pontas. “Embora exista um conjunto de atores relevante para desenvolver o ecossistema de negócios sustentáveis no Brasil, ainda faltam aqueles que se dediquem prioritariamente à função de articular e intermediar estes novos arranjos”, conclui.

São parceiros estratégicos do Desafio: Good Energies Foundation, Instituto Grupo Pão de Açúcar, IPÊ – Instituto de Pesquisas Ecológicas e Moore Foundation, Fundo Amazônia, Fundo Vale, Fundação Certi e GIZ – Cooperação Alemã para o desenvolvimento sustentável.

Saiba mais na Cartilha do Desafio Conexsus 2018:

www.conexsus.org
contato@conexsus.org
+55 91 3038-8821

Rua Ângelo Custódio, 728
Belém-PA / Brasil / 66020-710

Email cadastrado com sucesso!