Conexsus

Comunidade Conexsus: primeiro encontro

26 de abril de 2018

Realizado no dia 20 de abril, em Brasília, o encontro contou com 24 participantes. Veja o que foi discutido e os resultados

Nosso primeiro encontro, realizado no dia 20 de abril, em Brasília (DF), contou com a presença de 21 pessoas, mais 3 participantes online e a mediação de Lêda Luz. Começamos com um café de boas vindas e ouvimos uma fala do professor Fabio Scarano – que não pôde estar presente, mas conseguiu nos inspirar mesmo à distância.

Confira a íntegra do que Fabio nos disse aqui.

Seguimos com a apresentação dos participantes, com a dinâmica “Eu me mostro pela janela”, em que cada um fez o exercício de escrever e apresentar posteriormente ao grupo seu nome, sua atividade profissional, sua ‘conexão’ com a Conexsus e sua expectativa para o encontro. Após a atividade, foram apresentados a todos os objetivos e a programação do evento.

Veja aqui os resultados da atividade Eu me mostro pela janela.

Na sequência, com o objetivo de nivelar o conhecimento sobre as ações e aprendizados adquiridos ao longo do desenvolvimento da Conexsus, a diretora de Operações, Carina Pimenta, e o diretor executivo, Valmir Ortega, apresentaram a Conexsus, o Desafio Conexsus e suas estratégias.

“A Conexsus foi criada em 2016, é uma instituição nova, que nós incubamos nos últimos dois anos. Eu diria que é quase que um spin off de um debate sobre os limites do investimento filantrópico puro e sobre como combiná-lo com investimento reembolsável, bem como com quais mecanismos e ferramentas podemos fazer isso”, explicou Valmir. O objetivo é que os recursos sejam usados para o desenvolvimento de negócios comunitários sustentáveis, voltados à produção agroecológica e florestal, de orgânicos e da alimentação saudável em todo o Brasil. Principalmente os localizados em áreas de proteção ambiental e na Amazônia, com foco em acelerar a transição para a economia de baixo carbono e fortalecer a resiliência territorial.

Outro ponto de destaque são as dificuldades de acesso a estes recursos que as organizações sem fins lucrativos, voltadas ao desenvolvimento socioambiental, encontram hoje. Muitas destas instituições já atuam junto aos negócios comunitários, porém, com barreiras que resultam, muitas vezes, em impactos reduzidos e em atividades descontinuadas. “Este mundo dos investimentos e negócios de impacto usa linguagens, códigos e veículos novos, que dificultam o entendimento entre eles. E, apesar de já haver um conjunto de atores relevante para desenvolver o ecossistema de negócios sustentáveis no Brasil, ainda faltam aqueles que se dediquem à função articular e intermediar estes novos arranjos”, disse.

A partir desses objetivos, o Desafio Conexsus 2018 se propõe a desenvolver empreendimentos comunitários mais estruturados e rentáveis, compor novos arranjos de ingresso no mercado e ampliar o acesso ao crédito e a outros instrumentos financeiros adequados a este perfil. “Vamos mapear os negócios comunitários sustentáveis em todo o Brasil e diagnosticar cerca de 300 deles quanto à maturidade organizacional, o potencial de crescimento econômico e a contribuição para a resiliência do território”, detalhou Carina.

O lançamento do Desafio está previsto para 22 de maio de 2018 e deve se estender até maio de 2019. Ao longo do processo, ao menos 70 empreendimentos serão impulsionados a partir de soluções customizadas para superar os principais gargalos que enfrentam. “Será um conjunto de soluções cocriadas com um grupo amplo e diverso de parceiros, como empresas, instituições de pesquisa, organizações socioambientais e de apoio. Queremos também ativar e fortalecer os ecossistemas de promoção de negócios sustentáveis, com a combinação de recursos de fomento e financiamento em novos arranjos produtivos”, explica.

Estão previstos uma Jornada de Aceleração, com imersão de seis meses para estruturar um modelo de crescimento e escala para 20 negócios comunitários; Oficinas de Modelagem de Negócios Sustentáveis, que serão encontros locais para a estruturação de 30 negócios comunitários de menor porte, para posicionamento mais estratégico nas cadeias produtivas; Laboratório de Soluções de Acesso ao Mercado, para compor novos arranjos de comercialização entre negócios comunitários, empresas e compradores; Laboratório de Crédito e Soluções Financeiras, para desenvolver protótipos financeiros adequados à realidade dos empreendimentos, com a aproximação de agentes financeiros.

Confira a Apresentação do Desafio Conexsus 2018.

Após o almoço foi realizado um trabalho em grupo voltado a reflexões sobre as questões: “O que nos une? Quais as nossas fortalezas? Quais as nossas fragilidades? E o que podemos fazer juntos?”.

Confira os resultados apresentados e consolidados em plenária.

Realizamos também um diálogo e uma atividade em grupo sobre governança, guiados pelas questões: “O que significa a governança para a rede Conexsus? Qual a proposta de governança da rede Conexsus? Quais os acordos para o bom funcionamento da rede? O que não é possível fazer como rede Conexsus?”. Os resultados foram apresentados e, como encaminhamento, foi formado um grupo para redigir um documento com os princípios que deverão orientar os modos de fazer e os modelos de operacionalização da Conexsus.

Compõem o grupo Cíntia, Roseli (Nana), Fragoso, Mônica, Alexandre e Paula.

Veja os resultados da atividade Diálogo sobre governança

Por fim, tivemos a atividade “Olhando para o futuro”, um painel voltado à reflexão sobre a questão “O que pretendo fazer no contexto da Rede Conexsus?”. Concluímos o encontro com a avaliação dos presentes.

Confira os resultados da atividade Olhando para o futuro.

Veja mais fotos do encontro:

Galeria de fotos

www.conexsus.org
contato@conexsus.org
+55 91 3038-8821 / +55 41 99588-9818

Rua Ângelo Custódio, 728
Belém-PA / Brasil / 66020-710

Email cadastrado com sucesso!