Conexão Semiárido: projeto promove rodas de conversa virtual com cooperativas da Bahia e Piauí

Voltar para Histórias de Impacto

Com o tema ‘Organização e Planejamento da Produção’, o primeiro encontro virtual da rodada abriu, nesta quinta-feira (25), as atividades da iniciativa em 2021

O projeto Conexão Semiárido retomou suas atividades nesta quinta-feira (25) com a realização de uma roda de conversa virtual para 19 associações ligadas à COOVITA (Cooperativa de Produtores Rurais da Chapada Vale Rio Itaim) e CECAAT (Central de Comerciantes das Cooperativas da Caatinga).

Com o tema ‘Organização e Planejamento da Produção’, o encontro abriu as atividades do projeto em 2021, recebendo como convidados para o bate-papo Ozaneide dos Santos, integrante da Horta Orgânica Comunitária do Assentamento Mandacaru, Helder Freitas, professor doutor de Engenharia Agronômica na Fundação Universidade Federal do Vale do São Francisco (UNIVASF) e José de Souza, ativador de negócios da Conexsus e cooperativado da Cooperativa de Bananicultores de Juazeiro (COOBAJU).

Ao todo, serão realizadas três rodas de conversa, que irão tratar, além do planejamento de produção, de engajamento de cooperados e associados e abertura de canais de comercialização, todos temas de interesse escolhidos pelos próprios agricultores familiares, a partir da vivência das oficinas de modelagem oferecidas em 2020.

“Já passamos pela fase de cocriação e de modelagem de negócios e agora estamos implantando os planos de ação. Com as rodas de conversa queremos estimular ainda mais a troca de experiências e conhecimento para a superação conjunta dos desafios dessas organizações,” destaca André Ramos, da Conexsus.

Iniciado em 2020, e com duração de 15 meses, o projeto Conexão Semiárido é uma realização da Conexsus, em parceria com o projeto Adaptando Conhecimento para a Agricultura Sustentável e o Acesso a Mercados (AKSAAM/UFV), a Fundação Arthur Bernardes (FUNARBE), a Universidade Federal de Viçosa (UFV) e o Instituto de Políticas Públicas e Desenvolvimento Sustentável (IPPDS), com apoio do Fundo Internacional de Desenvolvimento Agrícola (FIDA).

A iniciativa tem como principal objetivo avançar as organizações comunitárias do Sertão do São Francisco, na Bahia, e da Chapada do Vale do Rio Itaim, no Piauí, rumo ao aproveitamento de oportunidades de mercado e ampliação econômica, ambiental e social.