Conexsus inicia ciclo de desenvolvimento de negócios comunitários em Santarém e região

Voltar para Histórias de Impacto

A iniciativa irá beneficiar diretamente mais de 600 extrativistas, produtores(as) e artesãos paraenses

A Conexsus, em parceria com o Projeto Saúde & Alegria (PSA), iniciou com um evento virtual, nesta quinta-feira (07), mais um ciclo de desenvolvimento de negócios comunitários sustentáveis. O projeto será desenvolvido no território de Santarém e região, no Pará.

De outubro a dezembro, nove organizações comunitárias locais (entre cooperativas e associações produtivas) participam de sete encontros virtuais imersivos de modelagem facilitados pela Social Brasilis, negócio social que desenvolve programas educacionais mediados por plataformas virtuais de aprendizagem.

Participam do programa a Cooperativa Mista da Flona do Tapajós (COOMFLONA); a Cooperativa dos Trabalhadores Agroextrativistas do Oeste do Pará (ACOSPER); a Cooperativa Agroextrativista de Surucua (COPRASU); a Cooperativa de Turismo e Artesanato da Floresta (TURIARTE); a Associação de Moradores Agroextrativistas e Indígenas do Tapajós (AMPRAVAT); a Associação das Mulheres Trabalhadoras Rurais do Município de Belterra (AMABELA); a Cooperativa Mista dos Povos e Comunidades Tradicionais da Calha Norte (COOPAFLORA); a Cooperativa de Pescadores e Produtores Rurais da Região do Urucurituba Várzea de Santarém (COOPRUVAS); e a Associação de Mulheres Trabalhadoras Rurais do Município de Santarém (AMTR).

“São organizações atuantes, que possuem potencial para se desenvolver e participar de forma mais efetiva e justa em suas cadeias, gerando renda e desenvolvimento para as suas comunidades e impacto positivo no bioma amazônico”, afirma Monika Roper, Coordenadora de Desenvolvimento de Negócios Comunitários da Conexsus.

Evento virtual de abertura do ciclo de desenvolvimento de negócios comunitários contou com a presença de nove organizações de Santarém e região

Ao final de dois meses de oficinas, cada organização terá construído para si um plano de ação, a partir da ferramenta de planejamento estratégico Canvas, que servirá como um mapa seguro para direcionar o fortalecimento de seus modelos de negócio. E terá o acompanhamento de ativadores de negócio locais da Conexsus que irão assessorar na implantação do planejamento.

“Todos temos especificidades e competências particulares que, somadas, podem trazer benefícios enormes às comunidades e aos empreendimentos de base comunitária envolvidos na iniciativa. Ao longo do próximo ano, esperamos trabalhar juntos pela capacitação, amadurecimento e conquista da independência desses negócios”, destaca Davide Pompermair, Coordenador Executivo de Economia da Floresta da PSA.

O ciclo de desenvolvimento de negócios em Santarém e região beneficiará diretamente mais de 600 extrativistas, produtores(as) e artesãos paraenses.

A iniciativa é financiada pela Climate and Land Use Alliance (Aliança pelo Clima e Uso da Terra, em tradução livre para o português), colaboração de fundações que acreditam que as florestas e o uso sustentável da terra são uma parte essencial da resposta global às mudanças climáticas.