Conexsus se reúne com a missão da Noruega no Brasil para celebrar parceria em projeto para a sociobioeconomia da Amazônia

Voltar para Histórias de Impacto

O encontro aconteceu em Brasília, e também contou com a presença da UNICAFES e demais organizações envolvidas no projeto

A Conexsus desembarcou em Brasília na última semana para falar sobre sociobioeconomia na Amazônia. O encontro, realizado pela embaixada da Noruega, marcou a celebração do início do projeto ‘Sociobioeconomia: empreendendo com comunidades para assegurar direitos e conservar a Amazônia’.

Com apoio financeiro da Iniciativa Internacional de Clima e Floresta da Noruega (Norway’s International Climate and Forest Initiative – NICFI), o projeto, que tem previsão de execução de cinco anos, irá trabalhar com cerca de 100 organizações produtivas que operam como negócios sustentáveis e lucrativos, conectadas a mercados justos e com acesso a financiamento, fortalecendo a resiliência das comunidades.

A reunião, realizada na tarde da última quarta-feira (11/05), contou com a participação da Conexsus, da União Nacional das Cooperativas de Agricultura Familiar e Economia Solidária (UNICAFES) e demais organizações envolvidas no projeto.

Na ocasião, debateu-se maneiras de compartilhar serviços e instrumentos voltados à formação, tecnologia e acesso aos mercados, bem como, de incluir com dinamismo os atores sociais. “É uma parceria que trabalha em prol do desenvolvimento de serviços e produtos de alto valor, promovendo benefícios para as comunidades da Amazônia brasileira”, salientou o presidente da UNICAFES Nacional, Vanderley Ziger.

Também fazem parte do projeto o Conselho Nacional dos Extrativistas/Memorial Chico Mendes CNS/MCM; Instituto Centro de Vida (ICV); SOS Amazônia e Associação dos Produtores de Cametá (Apaac).

Iniciativa Internacional de Clima e Floresta da Noruega

Lançada em 2008, a Iniciativa Internacional de Clima e Floresta da Noruega (NICFI, na sigla em Inglês) é o esforço internacional mais importante do país para mitigar as mudanças climáticas, ao promover a proteção das florestas tropicais do mundo e do melhoramento dos meios de subsistência de suas populações.

Com informações da UNICAFES Nacional