Equipe de Monitoramento e Avaliação da Conexsus participa de prestigiada qualificação oferecida pelo Banco Mundial

Voltar para Histórias de Impacto

A formação aconteceu entre os dias 25 e 29 de abril e contou com profissionais de 20 países

Em um mundo que enfrenta uma infinidade de desafios, desde mudanças climáticas até desigualdade, pensar o impacto social e ambiental nunca foi tão importante. Medir este impacto, sobretudo, pode ajudar a criar mudanças sistêmicas e sustentáveis ​​e também impulsionar a criação de valor.

Por isso, a Conexsus sempre acreditou no papel estratégico da aliança entre ações de impacto e monitoramento e avaliação de suas iniciativas, bem como na qualificação contínua de seus profissionais de Monitoramento, Avaliação e Aprendizagem para a conquista de sua missão de ativar o ecossistema de negócios comunitários rurais e florestais.

Entre os dias 25 e 29 de abril, a equipe participou do workshop “Quantitative Impact Evaluation” (“Avaliação de Impacto Quantitativo”, em português), oferecido pelo prestigiado Programa Internacional de Treinamento em Avaliação do Desenvolvimento (IPDET, na sigla em inglês), vinculado ao Banco Mundial e à Universidade de Bern, na Suíça.

“Foram 5 dias de aprendizado e troca de conhecimento com outros profissionais da agenda de MEL (Monitoramento, Avaliação e Aprendizagem) de vários países, na área de desenvolvimento social. Com esse conhecimento, buscamos implementar a avaliação de impacto como instrumento estratégico de seleção e fomento de iniciativas que tenham maior efeito positivo sobre o público beneficiário”, destaca Caroline Costa, analista de dados da Conexsus.

Ao todo, foram 15 horas de formação, com profissionais de 20 países diferentes, sobre a necessidade e a utilidade de uma avaliação de impacto quantitativa rigorosa, principais requisitos para realizar uma avaliação de impacto, principais metodologias utilizadas e estudos de caso.