Histórias de Impacto: a Caatinga e sua riqueza exclusivamente brasileira

Voltar para Histórias de Impacto

“O umbuzeiro e o mandacaru são mais que a vegetação símbolo da caatinga, são plantas com que a gente se identifica. Assim como elas, nós também temos muita beleza e uma força imensa.” A fala de Silvanda Rodrigues, diretora tesoureira da COOAF – Cooperativa Agropecuária Familiar Sertão Forte de Casa Nova -, na Bahia, revela como a caatinga e seus moradores estão intimamente ligados.

A caatinga é o único bioma exclusivamente brasileiro, mas sua beleza e riqueza requerem olhos atentos e grande conhecimento de sua natureza. Nos períodos de escassez de água, a vegetação do bioma passa a apresentar a cor esbranquiçada que inspira seu nome: caatinga significa “mata branca” em tupi-guarani. A aparência é, na verdade, uma estratégia de sobrevivência. O tom mais claro das cascas reflete a luminosidade e evita com isso que o tronco se aqueça. Os espinhos dos cactos não realizam a fotossíntese e protegem o tronco das plantas.

Assim como a vegetação, os moradores do bioma também encontraram formas de florescer e mostrar toda a sua potencialidade produtiva. Graças ao programa de implantação de cisternas, os sertanejos passaram a armazenar a água das chuvas de inverno, entre outubro e abril. Com o armazenamento da água, os quintais das casas passaram a produzir ainda mais diversidade. É comum que os moradores plantem melancia, feijão, mandioca, batata e maracujá-da-caatinga. Das cozinhas saem geleias, compotas, bolos e biscoitos.

Além de ser a casa da Silvanda, a caatinga é sua fonte de renda. Com a criação da COOAF, 45 cooperados estão criando caprinos e ovinos em fundos e fechos de pasto, áreas comuns entre as propriedades dos cooperados. Os animais criados soltos e com livre acesso à comida produzem uma carne de alta qualidade e com o sabor característico da vegetação da caatinga.

A Conexsus, por meio do projeto Conexão Semiárido, atua junto com os agricultores da COOAF e outros produtores familiares da Bahia e do Piauí, realizando consultoria estratégica para o estímulo de novos arranjos comerciais e o desenvolvimento de soluções tecnológicas em resposta aos desafios de comercialização. A parceria garante que os negócios sejam bem sucedidos e que as novas gerações também encontrem na caatinga um local de frutificação.