No maior evento empresarial da AL, Conexsus defende bioeconomia inclusiva e que mantenha de pé a floresta

Voltar para Histórias de Impacto

O painel foi desenvolvido em parceria com o Instituto Ethos como parte da programação da Conferência Ethos

Ainda hoje, a floresta é vista por muitos como empecilho para o desenvolvimento. A biodiversidade brasileira é subestimada em relação ao potencial econômico que pode oferecer. Um novo caminho, no qual o desmatamento não seja protagonista, deve ser construído.

Esse foi o tema do painel ‘Por uma bioeconomia inclusiva e que mantenha de pé a floresta’, que aconteceu na última quinta-feira (17), como parte da Conferência Ethos, maior evento empresarial da América Latina. O debate, inteiramente virtual por conta da pandemia de Covid-19, foi desenvolvido em parceria com a Conexsus.

Moderadora da discussão, Andrea Azevedo, Diretora de Desenvolvimento institucional da Conexsus, chamou atenção para a contradição que ainda cerca o tema. “Ainda vivemos uma ambiguidade, onde se reconhece o valor de um modelo mais sustentável e justo de desenvolvimento, mas continuamos perdendo floresta”, destacou.

Mas existe uma mudança em curso, que se mostra como grande oportunidade para a mudança desse pensamento. “Acreditamos que essa contradição deve terminar em breve, pois já observamos uma mudança a nível mundial, tanto no campo dos recursos financeiros, quanto no comportamento do consumidor”.

Para assistir o painel na íntegra, clique aqui.