Linha de Crédito Emergencial do Fundo Conexsus já recebeu 150 propostas para financiamento

Voltar para Histórias de Impacto

Chamada de projetos permanece aberta até 31 de agosto

Em abril, a Conexsus perguntou para os negócios comunitários quais eram seus principais desafios para enfrentar a pandemia do novo coronavírus. Levantamento com 131 negócios de base comunitária mostrou que um dos maiores obstáculos era garantir reserva de capital para manter suas operações em funcionamento.

As entrevistas serviram como base para a estruturação do Plano de Resposta Socioambiental à Covid-19, e ajudaram a desenvolver sua primeira iniciativa, o lançamento de uma Linha de Crédito Emergencial pensada para o contexto de pequenos produtores e extrativistas. A linha irá conceder R$ 8,8 milhões em financiamento até o final de setembro.

Aberta em 29 de maio, a primeira chamada para a linha emergencial do Fundo Socioambiental Conexsus foi até 30 de junho, e recebeu 150 propostas de todas as regiões do Brasil. A chamada permanece aberta até o dia 31 de agosto. As faixas de crédito vão de R$ 50 mil a R$ 200 mil, e podem ser utilizadas para capital de giro e aval para as linhas de crédito rural.

O pedido para a concessão de crédito acontece em duas etapas. A primeira consiste na elaboração de um projeto de solicitação de crédito através de formulário online disponível no site da Conexsus. Das 150 propostas enviadas até agora, 100 foram qualificadas para a próxima etapa da análise de crédito e 25 estão em avaliação.

Já na segunda etapa, os negócios comunitários apresentam documentos das cooperativas e associações produtivas, como estatuto e contrato social, comprovante do CNPJ e projeção de fluxo de caixa. As propostas são então  avaliadas por um comitê técnico que dará um parecer sobre a concessão.

Os primeiros contratos já começaram a ser assinados. E as cooperativas e associações beneficiadas passam a contar após a assinatura, além do financiamento, com assessoria administrativo-financeira, para adoção de boas práticas e fortalecimento de gestão.

Povos da floresta têm prioridade

A linha de crédito dá prioridade para negócios comunitários localizados no bioma Amazônia e em unidades de conservação de uso sustentável, como reservas extrativistas e de desenvolvimento sustentável.

E foi da Amazônia que veio o maior número de propostas enviadas até agora. Foram 68 no total, 35 das quais já qualificadas para a segunda etapa. As organizações econômicas do Nordeste respondem por 22% das inscrições, e do Sudeste vieram 17% dos pedidos.

Crédito de alto impacto

As propostas recebidas confirmam o que a pesquisa feita em abril apontava: as organizações econômicas de menor porte são as que mais precisam de ajuda durante a pandemia.

A linha emergencial oferece três faixas de envio de propostas, com limites de acordo com o tamanho da cooperativa ou associação. Para as organizações com faturamento anual de até R$ 1,2 milhões, o limite é de R$ 50 mil. Essa faixa responde por quase metade (42%) das solicitações qualificadas para a segunda etapa.

Quase dois terços (30%) das propostas qualificadas se encontram na faixa intermediária, com faturamento anual entre R$ 1,2 milhões e R$ 3,6 milhões. Para essas, o limite de crédito é de R$ 120 mil.

A terceira faixa de crédito emergencial tem limite de R$ 200 mil, para cooperativas e associações com faturamento anual acima de R$ 3,6 milhões. Já são 28 propostas nessa faixa em análise até o momento.

Linha aberta

A Linha de Crédito Emergencial do Fundo Socioambiental Conexsus permanece aberta para propostas até 31 de agosto, e está direcionada a cooperativas e associações produtivas que precisam de crédito emergencial para cobrir problemas momentâneos de fluxo de caixa.

A taxa de juros é de 6% ao ano e o prazo de reembolso é de até dois anos, com carência de até 12 meses. O Fundo também pode servir como aval para o acesso a linhas de crédito rural oficial, como o Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf), que tem condições ainda mais favoráveis.

A Linha de Crédito Emergencial integra o Plano de Resposta Socioambiental à Covid-19, programa da Conexsus, em parceria com a UNICAFES (União Nacional de Cooperativas da Agricultura Familiar e Economia Solidária), o CNS (Conselho Nacional das Populações Extrativistas) e o Fundo Vale, em benefício de pequenos produtores e extrativistas.

A iniciativa conta também com o apoio da rede de supermercados Pão de Açúcar, por meio do Instituto GPA, da Fundação Arymax, Fundação Good Energies, CLUA e Instituto Humanize.

Confira detalhes da chamada de projetos e acesse o formulário de inscrição, clicando aqui.