Trilhas para SP divulga organizações selecionadas pela iniciativa

Voltar para Histórias de Impacto

Ao todo, 13 cooperativas e associações, beneficiadas por projetos da Conexsus, terão assessoria comercial e logística para inserção no mercado da capital paulista

A iniciativa Trilhas para São Paulo, realizada pelo movimento Negócios pela Terra e a Conexsus, em parceria com o Instituto Auá, quer diminuir a distância entre negócios comunitários de impacto socioambiental e o maior mercado consumidor do Brasil, o mercado de São Paulo.

“Um dos maiores desafios enfrentados hoje por negócios comunitários de todo o Brasil é a diversificação de mercados. Conquistar novos consumidores significa segurança para o negócio e maior renda para produtoras e produtores. O Trilhas para São Paulo é uma de diversas iniciativas que estamos construindo para diminuir a distância entre quem produz e quem consome”, afirma Fabiana Munhoz, coordenadora do Núcleo de Acesso a Mercado da Conexsus.

Durante nove meses, os negócios comunitários selecionados terão acesso a um pacote de serviços de apoio comercial e logístico, prestado pelo Instituto Auá, a partir de valores subsidiados, em sua maioria, pela Conexsus, para inserção no mercado da Região Metropolitana de São Paulo.

Cada uma das organizações selecionadas foi avaliada por uma equipe mista, composta por membros da Conexsus e do Instituto Auá, tendo como principal critério o nível de maturidade comercial de cada negócio de impacto.

Confira abaixo a lista (por região) das organizações (entre associações e cooperativas) selecionadas pela iniciativa:

Norte

    • Associação dos Moradores da Reserva Extrativista do Rio Iriri (AMORERI) – PA.

Nordeste

    • Cooperativa Agropecuária Familiar de Canudos, Uauá e Curaçá (COOPERCUC) – BA;
    • Cooperativa da Agricultura Familiar e Economia Solidaria da Bacia do Rio Salgado e Adjacências (COOPFESBA) – BA;
    • Cooperativa agropecuária Mista regional de Irecê (COPIRECÊ) – BA;
    • Cooperativa Nacional de Produção e Agroindustrilização (COOPAITA) – BA;
    • Cooperativa dos Beneficiadores de Castanha (COOBEC) – SE.

Centro-Oeste

    • Cooperativa Mista de Agricultores Familiares, Extrativistas, Pescadores, Vazanteiros e Guias Turísticos do Cerrado (Coopcerrado) – GO.

Sudeste

    • Cooperativa Camponesa Central de Minas Gerais (CONCENTRA) – MG;
    • Cooperativa dos Apicultores e Agricultorores Familiares do Norte de Minas (COOPEMAPI) – MG;
    • Federação das Cooperativas da Agricultura Familiar e Economia Solidária de Minas Gerais (FECAFES) – MG.

Sul

    • Cooperativa Ecológica dos Agricultores, Artesãos e Consumidores da Região Serrana (ECOSERRA) – SC;
    • Cooperativa dos Produtores Orgânicos de Reforma Agrária de Viamão (COPERAV) – RS;
    • Cooperativa Central de Comercialização da Agricultura Familiar de Economia Solidaria (CECAFES) – RS.

 

A iniciativa Trilhas para São Paulo é realizada pelo movimento Negócios pela Terra e pela Conexsus, em parceria com o Instituto Auá, e conta com o apoio da Fundação Arymax, Good Energies e Instituto Humanize.